29.6.11

De Espanha....

Uma pessoa nunca vai deixar de se surpreender com as notícias. Então não é que a Espanha pede explicações sobre a suspensão do TGV e diz que é uma má decisão? .
Pelos vistos não têm visto as notícias ultimamente , pelo que alguém lhes devia fazer um desenho : PORTUGAL NÃO TEM DINHEIRO . Percebem ou são palavras muito complicadas? Se estamos a subir os impostos e a descer os apoios sociais , a cortar em todos os gastos, mesmo naqueles importantes , que explicações é que querem mais ? Cretinos , e ainda por cima dizem que é uma má decisão. Será , eventualmente , de certo ângulo , principalmente do ponto de vista da Soares da Costa & similares , e mesmo que os Espanhóis em geral estivessem convencidos de que era uma má decisão , é no mínimo deselegante e de mau gosto vir dizê-lo em público. 370 anos ainda não chegaram para os convencer de que isto não é uma província deles e que o respeitinho é muito bonito.

E da Grécia...se não fosse o efeito de arrasto que vamos sofrer eu dizia era "oh pá rebentem para aí , força com os motins , assaltem o parlamento , queimem a sede da representação da UE e façam uma greve geral permanente , que nós depois exportamos para aí o Louçã que ele logo vos indica o caminho da saída da crise" . Portugal fez muita coisa errada , desperdiçou muita oportunidade e geriu mal muito dinheiro , mas comparado com o regabofe, aldrabice , ladroagem , incompetência e corrupção dos Gregos somos muito bem comportados , competentes e honestos. Mais a mais, como provaram estas eleições e os protestos civilizados no nosso país ( que vão continuar , como é natural) nós até sabemos a quantas andamos e como é que temos que sair disto , ao passo que os Gregos , depois de 20 anos de rebaldaria e roubalheira querem deitar fogo ao país e chantagear a Europa. Digam o que disserem , a culpa não é de ningúem senão dos próprios Gregos. Cada povo tem os governantes que o reflectem , que tolera e merece. Ontem no I uma senhora que eu até aprecio de vez em quando tinha um artigo intitulado " A praça Sytagma é a praça Tahrir da Europa" . Comparação muito infeliz , como eu e mais uns quantos leitores comentámos lá , e hoje o artigo já não está online. Um bocadinho de decência e discernimento fica sempre bem.

5 comentários:

srantoniomatos disse...

Jo,

Também acho isto:Cada povo tem os governantes que o reflectem , que tolera e merece.

Mas acho que não é assim tão simples.

O TGV, na minha opinião devia ter sido feito já há 20 anos atrás, e era ligar desde Madrid até Vigo, vi a LIsboa e POrto...

Mas pronto, não há dinheiro não se faz. Mas o projecto não é só nosso. É um projecto a dois, com muitos fundos Europeus, e negócios internacionais importantes. Se uma parte pára, a outra tem coisas já feitas, fica a meio, uma linha, os comboios, os projectos já pagos?

Não é assim tão simples...

E a crise da Grécia... Depois da da Irlanda, e da da Islandia, antecedidas das dos EUA...

As economias mais pequenas e abertas, mais dependentes , como a nossa e desses países pequenos não tivemos hipóteses.

E olha que o nosso defict e divida não são piores que os da restante europa quase toda. Já par anão falar do Japão e EUA...

Isto é complicado. Nem sei que te diga.

J.Ventura disse...

Tó , é verdade que o TGV pode ter muita utilidade , mas é uma questão de prioridades. Ninguém fica sem ir a Madrid ou a Paris por falta de transporte , podia sempre ser melhor , mas nesta altura há coisas mais importantes para gastar o dinheiro. Parece-me um bocado ridículo numa altura em que estamos sem saber se para este Inverno vai haver dinheiro para pagar a conta da luz que se venha ralhar porque suspendemos o comboio de alta velocidade. O intercidades deu prejuízo desde que começou a rolar ,mas acha-se que um comboio rápido para Madrid ia ser rentável. Pessoas que acham que o estado/contribuinte deve financiar actividades deficitárias ( à excepção da Saúde , da Educação e da Segurança) no meu entender ficaram no século passado e numa realidade alternativa.
Segundo , o que me enervou mesmo nos comentários dos Espanhóis foi o tom e a difusão, podia perfeitamente o ministro relevante ter expressado o seu desagrado ao seu correspondente português ,e com razão (como dizes envolve grandes projectos já em curso) ,mas há canais para isso. Vir falar assim em público é desrespeitoso, é como perguntar a um pobre porque é que ele anda a pé.Se estão com pressa e têm as obras paradas , vão fazendo a linha até à fronteira que a gente quando tiver dinheiro faz a nossa parte. Ou então , se a Espanha está assim tão cheia de dinheiro e quer investir em grandes obras , façam a linha toda que a gente depois paga. Um país com mais de 20% de desempregados enervado por causa de um comboio de alta velocidade ...

E a Grécia , o meu ponto é que independentemente de onde pusermos a culpa da crise , motins , greves gerais e outros protestos que tais não vão resolver absolutamente nada, antes pelo contrário. No máximo o que os gregos conseguem com isto será demitir outro governo e possivelmente fazer cair o euro , e com ele o projecto europeu , e depois bem podem limpar as mãos à parede e voltar para o nível de vida que tinham em 1980 , do qual pelos vistos (como nós) já se esqueceram. Tenho uma certa pena da maioria dos gregos que provavelmente acha que estes manifestantes são uns energúmenos ignorantes que estão a piorar tudo.

Os credores são óptimos enquanto nos emprestam dinheiro para os nossos delírios , quando não conseguimos pagar passam a ser uns malandros. A mim enoja-me , há 10 anos quando era só rosas toda a gente admirava os bancos e a finança mundial e as grandes empresas de sucesso , ninguém fazia contas e achava-se que era natural um empregado de mesa ter crédito de 50 mil contos para comprar um T2 e um automóvel . Cá estamos.
E mais uma vez , a saída para isto não está em motins e greves gerais , disso estou certo.
Eu , por exemplo , fiz as contas depois de 2 meses aqui e cheguei à conclusão que posso viver descansado com 350E por mês, o que acho que é menos do que o salário mínimo. A solução para a crise começa por constatações e acertos desses .Claro que não quero viver o resto da vida com 350E por mês , e para isso tenho ideias , projectos e planos para muito trabalho .
Um abraço !

srantoniomatos disse...

Gostava de ter ideias tão claras e definidas como tu...

O TGV em Portugal só faz sentido articulado e integrado com a rede espanhola (que liga ao resto da Europa).

O projeto original parecia-me bom. Integrava um novo aeroporto na Ota e fazia a ligação do país a Espanha( que já ligou o país TODO com TGV)e com a rede Europeia...

Eu sempre ouvi dizer (e estudei) que melhores vias de comunicação são indispensáveis ao desenvolvimento económico e cultural...mas deve ser só nos orientes...

Depois cortaram a meio, e depois mudaram de sitio o aeroporto por politiquices(para um lugar que já não alinha com a linha de TGV), e agora parece que o vão mudar para chegar na margem sul...ou seja, já não faz mais sentido nenhum! E continua caro. E muito dinheiro já se gastou...

Entretanto já não há mesmo $, os fundos europeus para o projecto perdem-se, e daqui a uns 20 ou 30 anos de estudos e projectos volta-se ao mesmo...

Portugal típico!

srantoniomatos disse...

Quanto ao resto...concordo mais ou menos contigo.

Os motins na Grécia são organizados e protagonizados por extremistas, e o parlamento até aprovou mais um plano de austeridade...

Sobre viver com menos credito, "segundo as possibilidades", e tal, até concordo. O problema é que nós estamos a viver com $ dos franceses e alemães... e eles cobram.

Mas nós, os franceses, os alemães,os Ingleses, os Espanhois, os Estado unidenses, etc, estamos TODOS endividados à China...é com as poupanças dos chineses (que trabalham o dobro e ganham pouco mais de metade) que nós andamos a financiar a Europa e EUA...

O EUA têm uma divida gigante. Em termos abstractos estão piores que estava a Argentina...E gastam mais em orçamento militar do que os 20 países seguintes do ranking juntos...

Olha, é como te digo: na sê que t e diga...

Isa disse...

epá, eu vi essa notícia. os gajos tb não têm lá muito onde cair mortos e vem acusar e pedir justificações aqui. a sério, que corja...

fora que essa merda só serve aos espanhóis, o nosso país é pequeno demais para um TGV que ia parar no poceirão, na figueira da foz, em coimbra, na pqp... é ridículo, é mais uma vez deitar dinheiro à rua. ou dá-los aos amigos e o povo que pague.