21.3.12

Permacultura

Há uns 6 anos o movimento da Permacultura apareceu-me no caminho , nos Estados Unidos. O conceito foi criado na Austrália há uns 30 anos , trata-se de desenvolver comunidades e agricultura sustentáveis , modelando-as em ecossistemas naturais , um conceito lógico , aplicável, sensato , comprovado. Chegou cá há pouco , porque não há internet que valha o nosso atraso estrutural , ganhou logo seguidores e , mais importante , apóstolos .
Eu acho excelente que cada vez mais pessoas se dediquem a simplificar a sua vida , a cultivar os próprios alimentos , a procurar a auto suficiência , localismo e cooperação , a dinamizar a vida comunitária , a aplicar tecnologias limpas e por aí além. Eu faço o mesmo , à minha medida , e se não tenho vontade nenhuma de viver em “comunidade” tal como muitos dos Permacultores fazem ou sonham fazer , sei bem que a chave do sucesso e da felicidade está nas relações com quem vive directamente à nossa volta , os nossos vizinhos , além da nossa relação com o Meio Ambiente .
Ao fim de uns meses a acompanhar o fórum e o site da Permacultura em Portugal percebi que aquilo está cheio de fanáticos que só por professarem um modo de vida original e ecológico acham que isso lhes dá superioridade moral , podem pregar as suas verdades do alto do caixotezinho e chamar ao resto parvos e ignorantes , destruidores , inconscientes , vendidos. Metade deles vive num mundo de fantasia e se lhes desligassem o computador acabava a Permacultura. Só consomem a própria doutrina e não gostam do contraditório. “Estás no fórum errado” , por exemplo, dando-me a entender que para eles um Fórum é um sítio onde vamos “discutir” , mas só com quem pensa como nós. A Permacultura centra-se na produção alimentar directa e sustentada e num modo de vida de baixo consumo . Este objectivo tão nobre , vasto e difícil não chega para os apóstolos e fiéis , há que apontar inimigos e escoriar tudo o que não gostam : as multinacionais em geral ; a Ciência e Tecnologia modernas ; a Finança ; o petróleo , os OGM's , os políticos de direita ou com um projecto de desenvolvimento , o próprio desenvolvimento , os Americanos , os Chineses , a Comunicação Social . Ou seja , aquilo já me parece mais um movimento político do que uma sociedade de agricultores inovadores .

Quando aderi ao site recebi no facebook um pedido de amizade de um dos dinamizadores , e apesar de ser contra a regra de não ser "amigo" de ninguém que não conheça pessoalmente lá aceitei. O senhor publica regularmente uma torrente de informação , muita dela relevante ao conceito de Permacultura ,outra de cariz político e ideológico , e como é normal nestas coisas aquilo funciona como uma câmara de ressonância : põe-se um vídeo sobre o Occupy Wall Street (que tem uma importância extrema para a agricultura sustentável e teve o destino previsível) e o pessoal gosta a aplaude , porque são todos amigos e gostam todos das mesmas coisas . Ontem pôs uma notícia a dizer que os Alemães são contra os organismos geneticamente manipulados . 10 pessoas gostaram imediatamente , ainda bem que estamos tão atentos à imprensa e sociedade alemãs , e eu perguntei o que é que achavam do preço da carne subir 20% quando se proibisse o milho transgénico omnipresente nas rações , por exemplo nas que eu dou às minhas ovelhas. Isto é o género de pergunta de que os militantes não gostam , porque força-os a confrontar-se com os inconvenientes e impracticabilidades das suas soluções para salvar o Mundo , e é uma das coisas que me enerva , o facto deste pessoal não se contentar com ter encontrado a sua verdade e a sua solução e viver em consonância mas sentir-se obrigado a impingi-la ao Mundo em geral. A minha opinião sobre os transgénicos e OGM's está aqui. , é sem dúvida criticável mas pelo menos acho que é clara e sustentada.

Então no decorrer dessa discussão o apóstolo mor , depois me ter chamado absolutamente ignorante lança uma daquelas frases de efeito : “Quem são os Humanos para modificar aquilo que levou milhares de anos a evoluir e adaptar-se ?” ao que eu respondi que a Medicina moderna não é mais do que modificar aquilo que levou milhares de anos a evoluir e adaptar-se, e não vejo muita gente a protestar contra ela. Também referi que há cento e tal anos se dizia que o uso dos tractores ia destruir o sabor e qualidade dos alimentos , o homem responde-me que está provado que os tractores destroem os solos a longo prazo, eu disse que sim , mas então como é que se faz? Cada pessoa vai cavar a sua própria horta à mão? Ficou mais ou menos por aqui.

Há gente que gostaria de viver no século XVIII , com o seu ambiente puro , rios cristalinos , comunidades pequenas , vida selvagem abundante ,danças das colheitas e tal , enfim , aquele mito da pureza que devemos ao traste do Rousseau e que nunca teve correspondência nenhuma com a realidade. A vida no "Estado Natural" em que esse pessoal pensa que gostava de viver era , como dizia o Hobbes , pobre , sórdida , bruta e curta .
Guerra , corrupção , pobreza e desigualdades existem em todo o lado desde que os homens se organizam em sociedade e mais depressa vamos banir a gravidade ou os furacões do que essas coisas. Poluição , destruição ambiental , esgotamento de recursos , multinacionais , bancos e políticos , entre outros castigos , são o preço que pagamos pelo nível de vida que temos .
Há quem queira medicamentos eficazes para tudo mas à borla e sem testes em animais ; quem queira um empréstimo para comprar casa mas sem Finança internacional ; quem queira andar de automóvel mas odeie a dependência do petróleo ; quem ralhe contra a exploração dos Chineses ( ou Portugueses) mas queira produtos de consumo baratos , quem faça da Internet o seu mundo , sociedade , ferramenta e fonte de informação ao mesmo tempo que luta contra tudo o que tornou a Internet possível e a mantém a funcionar , no fundo , quem preza e usa os confortos e oportunidades da vida moderna mas está contra o preço a pagar.
Depois há quem recuse tudo isto mas não se fique por aí , lutando para que todos façam o mesmo. Não há paciência.






2 comentários:

António Matos disse...

Por "sorte" conheci esse site - há coisa de um ano atrás - no exacto momento em que, nos forums de discussão estava um gajo a queixar-se que tinham expulsado não sei quem, e apagado não sei o quê rsrsrrs

Dei uma vista de olhos e nunca mais lá voltei.Pareceu-me exactamente o que dizes.

Permacultura sim. Permaculturismo...com reservas. Fanáticos que se aproveitam de um conceito interessante para derramar todas as frustrações que lhes enchem a alma..fora de questão!

Rui Silva disse...

Acabei de escrever um longo texto com a explicação de uma ideia para uma coisa parecida com este movimento. Mas mais uma vez o pudor fez-me apagar tudo, fica para uma próxima.