8.4.12

Piscinas e iates

Há anúncios que me deixam espantado e não sei se fico com vontade de rir ou chorar. Por alguma razão que me escapa as publicidades na televisão nos intervalos dos jogos de futebol são principalmente de cosméticos e de uns produtos que fazem perder peso até enquanto se dorme. A diferença entre esses produtos e a boa e velha banha de cobra é que estes modernos vendem muito. Se não vendessem muito não investiam tanto em publicidade tão cara , pelo que há dezenas de milhar de pessoas a gastar centenas em comprimidos que eliminam gorduras excessivas. Estas pessoas não só votam como andam aí a reclamar da crise .
Outro parece-me bastante pior ,e é de uma empresa de crédito , é fácil , é só ligar. Eu vou ser o último a falar contra o crédito , mas há várias espécies de crédito. Há o crédito pedido por governantes que não vão ter que o pagar ; há o crédito pedido por empresas e particulares para investir ; há o crédito pedido por empresas e particulares para sair de dificuldades e depois há o crédito pedido por particulares para fazer figura e se enterrarem . Uma das coisas que me fazia mais impressão durante o nosso boomzinho económico era saber que havia dezenas de milhar de pessoas a pedir dinheiro emprestado para passar férias no estrangeiro . Ainda nesta Páscoa parece que os Portugueses esgotaram Cabo Verde , não terão todos pago a pronto e se bem que o financimento destas coisas está muito mais difícil aposto que muitos deles pagaram com o seu cartão de crédito , que faz um empréstimo curto a taxas extorcionárias parecer um uso especial do cartão e um privilégio concedido pelo banco .
A Cofidis mostra nas suas publicidades que está atenta e quer promover e apoiar os investimentos de que Portugal e os Portugueses tanto precisam : Um moço investe 10 mil euros em material de fotografia , outra moça pede 10 mil euros para ir a Nova Iorque estudar cinema e uma família entusiasmadíssima planeia uma piscina. É sabido que Portugal precisa muito de mais fotógrafos , cineastas e piscinas .

Não é preciso ter ou ter tido uma piscina para saber que melhor que ter uma é ter um amigo com uma , e isto aplica-se igualmente aos iates. Passei muitos anos a responder o mais diplomaticamente possível quando me perguntavam sobre compras de iates , mas como não era capaz de enganar ninguém e vi muita gente ser enganada , dizia sempre que um iate só é um investimento se pensarmos em viver nele. Se for para usar de vez em quando , é um sorvedouro de dinheiro , um passivo crescente com mil despesas acessórias que passam despercebidas no encanto da compra. Os vendedores de iates nunca dizem isso , naturalmente , e calculo que os de piscinas também não. O custo e tempo de construção e o custo de manutenção de uma piscina familiar fazem cada mergulho custar centenas de euros , ou seja , sai muito mais barato pegar na família e ir passar um fim de semana a um hotel com piscina quando apetece do que fazer uma no quintal , tal como sai muito mais barato e simples meter a família num avião para as Caraíbas ou a Turquia e alugar lá um barco por uma semana ou duas por ano do que comprar um.
Mas a semelhança maior entre os iates , piscinas e outros bens de luxo , que me ocorreu ao ver o anúncio do senhor felicíssimo a preparar-se para pedir um empréstimo , é esta: se temos que perguntar o preço e fazer contas a ver se podemos comprar uma coisa é porque não temos posses para ter essa coisa. Simples.

Sem comentários: