5.8.12

Olimpíadas


A minha sorte é que não vejo televisão senão a esta hora já vomitava jogos olímpicos e a olímpica miséria dos atletas nacionais. É um cortejo de desilusões , pode ser  uma altura mágica para os atletas e para os que gravitam à sua volta , para os quais é sempre um espectáculo lá ir mas para o espectador é fraco porque  acaba sempre em derrota . Num desporto , seja ele qual for , ou se ganha ou se perde , não concebo bem zonas cinzentas nem  vitórias morais . No campeonato de futebol há 16 equipas, chegando ao fim uma ganha e 15 perdem , não há que ter vergonha das derrotas e  também  não  há que as camuflar , relativizar  ou tentar aligeirar.
O que importa é competir , mas isso é para as criancinhas e para o desporto escolar, porque posso estar enganado mas quer-me parecer que o objectivo da alta competição é ganhar , não me consta que haja muitos atletas de alta competição a treinar para terceiros lugares ou a sonhar chegar ao fim de uma corrida. Competir pela paródia , o convívio e a “representação” não me parece bem que seja “alta competição” , nem me parece bem ver atletas satisfeitos com derrotas nem com mínimos. Mesmo no futebol, até o Rio Ave , por exemplo treina e  entra em campo a pensar que pode ganhar ao Porto , e às vezes ganha . Estes olímpicos parece que já vão daqui contentes por aparecer. 
O Michael Phelps sozinho tem mais medalhas que Portugal em 100 anos. Vou ouvindo as declarações dos atletas portugueses ao ritmo a que vão sendo eliminados , logo assim que entram em competição ou quase . Estão quase sempre super orgulhosos , contentes , deram o melhor , foi uma oportunidade extraordinária , fizeram o seu trabalho. Ficámos em 5º no remo e pelos vistos devíamos estar contentíssimos. Ouvi um atleta do tiro a dizer num tom que me pareceu  zangado “quem puder fazer melhor que venha cá” , como se não pudéssemos esperar nada deles a não ser que lá vão perder , e exigir uma classificação  boa  é insultá-los. Outro dizia que as medalhas eram “uma distracção” , declaração que achei no mínimo curiosa . Já ouvi jornalistas entusiasmados por termos “mais um diploma olímpico” e há bocado um dizia que “se isto fosse um campeonato da Europa já tínhamos uma medalha”. No próximo campeonato da Europa pode justificar eventuais falhanços a dizer que se fosse nos nacionais  era ouro certo. 
Nem tudo pode ser explicado pela falta de apoios e comparando o orçamento Português com o dos outros países. Por essa ordem de ideias podemos falhar em tudo como País , por sermos pobres e pequenos.

Sem comentários: