24.2.13

Grândola Vila Morena

Um grupo de pessoas interrompeu o Relvas e impediu-o de falar  cantando o Grândola Vila Morena . O protesto foi um sucesso porque não só o ministro não pode dizer as coisas que tinha  programadas      ( certamente um discurso de alta relevância e consequência) mas ainda fez figura de urso a acompanhar o coro e também ficou assim  escolhido o mote para os protestos das próximas semanas , esse belo hino que enaltece as virtudes idealizadas  de uma vila rural , apesar de não podermos jurar que em Grândola haja ou alguma vez tenha havido  em cada esquina um amigo e em cada rosto igualdade . Quanto ao povo ser quem mais ordena , dentro de ti ó cidade ou dentro de ti ó país , tenho muitas dúvidas de que assim seja ou alguma vez tenha sido assim , o povo  nunca foi nem será quem mais ordena , nem sequer nos países onde nos diziam que era efectivamente assim . 
 Mas falamos de poesia , e fico verdadeiramente satisfeito por ver que em Portugal protestamos com canções em vez de cocktails molotov , não só é muito mais civilizado como é  bonito e tem muito mais potencial como acto de protesto e subversão. Mesmo que a canção me lembre de comunistas , que não são as minhas pessoas preferidas , apoio que se cante , espontâneamente ou com convocatória . 
Agora , o que tenho que  pedir a todos , activistas comunistas ou simples cidadãos de protesto espontâneo , é que se sejam mais afinadinhos e vejam se se entendem para que todos cantem a mesma versão da canção. Eu , como pessoa que já frequentou estádios de futebol , missas , concertos musicais e outros ajuntamentos em que é suposto a dada altura toda a gente começar a cantar , sei que os portugueses são terríveis nisso. Somo maus mesmo , acho que uma percentagem descomunal dos portugueses tem ouvido de artilheiro , basta ouvir o nosso folclore , e quando meia dúzia de pessoas começa a cantar alguma coisa que toda a gente supostamente sabe cantar , é horrível. Por isso ao pessoal que quer , como já diz , grandolar os políticos eu desejo coragem e sobretudo um mínimo de organização , na forma de fotocópias com a letra distribuídas aos manifestantes  , um gajo a marcar o tempo com um batuque qualquer ( pessoal do Bloco , os vossos djembés são mais precisos que nunca) e , idealmente , duas ou três voltas de aquecimento antes de chegar o governante que querem grandolar e antes de os jornalistas ligarem os gravadores . Já ouvi dizer que os Espanhois já  cantam a canção e ouvi um activista à beira da emoção a dizer que sonha ouvir o Grândola por toda a Europa . Fico à espera.

Sem comentários: